terça-feira, 8 de abril de 2014

De frente com o espelho, o tempo passou.




De frente com o espelho, o tempo passou.
O rosto mudou, tanta coisa ficou no calendário antigo.
Encaro-me sem receio. Pra que ter medo de enxergar a verdade?
Sei que não mereço o folego de agora, mais Deus escolheu me querer bem.
Não parei de sentir medo, mais não deixarei o medo me parar.
Sim, esse é um novo desafio, e depois dele muita coisa será diferente, diferente.
Deus tem falado comigo, quando eu menos espero, ele se revela, como um sol que surge antes 
Dos nossos olhos estarem abertos para admira-lo.
Descanso no sopro do espirito, que alivia e direciona. Quero viver dias verdadeiros, dias de como todos os dias.
ABRAÇAR, RIR, PENSAR, ORAR, LER CANTAR, BRINCAR, Servir e ser servido, ERRAR E ACERTA, ir em frente.
Este texto não mudará o mundo, não acabara com a fome, não conciliará todas as pessoas, não demonstrara a única forma certa de adorar, não será o mais incrível projeto humano, não, NÃO, NÂO.
É uma expressão, um sorriso pra Deus, uma abraço pra todos, o meu jeito de andar com Ele e de pedir perdão.
De tentar, tributar louvor, de partilhar minha fé soltar as muralhas é o meu jeito de contar a história dEle, de dizer ao que precisam ouvir.
Ele nos ama e nos leva a amar, como ele nos amou.


Thiago Grulha


Imagem e mensagem retirada do Google

Um comentário: